Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
PREFEITURA MUNICIPAL DE PACAEMBU
PREFEITURA MUNICIPAL DE PACAEMBU
Em Avaré, Maciel recebe Plano Municipal de Saneamento durante encontro de prefeitos

Na tarde da última segunda-feira (1º), chefes de executivos municipais de 152 cidades das regiões oeste, noroeste e centro paulista, reuniram-se em Avaré (SP), para o 3ª Encontro de Prefeitos das Bacias Hidrográficas do Pontal e Médio Paranapanema, Aguapeí e Peixe.
O encontro realizado em um hotel da cidade turística, contou com a presença do secretário de Estado de Saneamento e Recursos Hídricos, o engenheiro civil, Ricardo Borsari.
O prefeito de Pacaembu, Maciel Corpa, foi um entre outros vários que esteve presente ao evento, ocasião na qual recebeu um dos Planos Municipais de Saneamento (PMS), que em tese define as diretrizes para a universalização dos serviços de água e esgoto, drenagem e resíduos sólidos em cada município. 
A elaboração dos PMS específicos para os serviços de saneamento básico foram iniciados no ano passado e com a sua conclusão e entrega aos municípios, torna o Estado de São Paulo o primeiro do país com todas as cidades com planos realizados, antecipando-se ao prazo final de 2019.
"Os planos contemplam diagnósticos com análise, propostas e definição das necessidades de investimento para a universalização do acesso aos serviços de abastecimento de água potável, esgotamento sanitário, limpeza urbana, manejo de resíduos sólidos, drenagem e manejo de águas pluviais", detalha a Prefeitura de Pacaembu.
Os PMS foram realizados através de um projeto aprovado e financiado pelo Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos), para o qual foi realizada uma licitação no ano de 2016. 
"Ao todo, participaram do projeto 152 municípios, que não contavam com estrutura própria para a elaboração dos planos", explica.
A elaboração dos planos foi coordenada pelo consórcio Engecorps-Malbertec, vencedor da licitação realizada em 2016, com um investimento de R$ 9,5 milhões em recursos do Fehidro. 
O trabalho foi dividido em quatro lotes, beneficiando 13 regiões, conforme a localização das bacias hidrográficas. 
Para cada município, o plano elaborado contempla as necessidades locais, podendo abranger três áreas: abastecimento de água e esgotamento sanitário; limpeza urbana e manejo dos resíduos sólidos; e drenagem e manejo de águas pluviais urbanas. 
O planejamento leva em conta a projeção do crescimento populacional de cada município nos próximos 20 anos, bem como a previsão das possíveis indústrias que se instalarão na região, atividades que podem ser incorporadas, levantamento de todas as obras que precisarão ser feitas para suprir as necessidades da população e a análise do provável aumento da demanda.